terça-feira , 16 setembro 2014
Últimas Notícias
Capa » Nova Iguaçu » Sorteio do ‘Minha Casa, Minha Vida’ deve levar 20 mil candidatos à Vila Olímpica de Nova Iguaçu

Sorteio do ‘Minha Casa, Minha Vida’ deve levar 20 mil candidatos à Vila Olímpica de Nova Iguaçu

O prefeito Nelson Bornier participa, dias 22 e 23, na Vila Olímpica, na Rua Governador Portela, ao lado do Colégio Municipal Monteiro Lobato, dos dois primeiros sorteios do programa Minha Casa Minha Vida, que tem a parceria do Governo Federal. Trata-se do maior projeto habitacional, jamais visto ao longo dos 180 anos de existência da cidade de Nova Iguaçu.

A estimativa é que pelo menos 10 mil famílias, o equivalente a 40 mil pessoas, com renda de até três salários mínimos, comecem a ser contempladas, já a partir de janeiro de 2015, com a conquista do sonho da casa própria.

O governo municipal já tem inscritos 20 mil candidatos. O pré-cadastro continua a ser realizado até o fim de outubro na sede da Secretaria Municipal de Assistência Social, na Rua Luiz Guimarães, no Centro, e também nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) espalhados pelos bairros da cidade.

Na avaliação do prefeito Nelson Bornier, o programa Minha Casa, Minha Vida será uma verdadeira revolução habitacional na cidade. “Trata-se de uma grande evolução na política de habitação do nosso governo. Estamos muito empenhados com essa iniciativa. Até porque, Nova Iguaçu é a cidade que mais recebeu projetos habitacionais nos últimos seis meses, em todo o Estado”, festejou.

Já o secretário municipal de Urbanismo, Habitação e Ambiente, Giovanni Guidone, explicou que “o grande pulo” do Minha Casa, Minha Vida é dar ao cidadão o orgulho de ter comprado o imóvel de acordo com a sua capacidade, sem qualquer tipo de assistencialismo.

“Se o candidato possui renda exigida pela Caixa Econômica Federal e está com o nome limpo na praça, pode perfeitamente realizar o sonho, como qualquer cidadão, de conquistar a sua casa própria”, disse Guidone, anunciando que a meta do Governo Bornier é chegar a 15 mil unidades, até o final do mandato, em 2016.

“Ao longo do tempo, a cidade de Nova Iguaçu nunca foi contemplada com um programa, de fato, voltado para pessoas de baixa renda. Felizmente, agora, o Minha Casa, Minha Vida traz uma nova esperança, um novo alento à população da cidade que nunca teve vez. Os programas habitacionais do passado sempre foram assistencialistas. Agora, não, qualquer pessoa passa a ser cidadão, mutuário, dono de seus próprio imóvel”, explicou.

PRESTAÇÃO NA PASSARÁ DE R$ 80

Os candidatos ao programa Minha Casa, Minha Vida devem ter mais de 18 anos, e apresentar Carteira de Identidade, CPF e comprovantes de renda e de residência. Os contemplados com a casa própria serão escolhidos através de sorteio público, com 40% a 50% da evolução das obras do imóvel, conforme exigência do Ministério das Cidades.

O secretário Giovanni Guidone informou que o projeto Minha Casa, Minha Vida envolve, nesta primeira fase, dez mil unidades em condomínios com cerca de 300 apartamentos, cada um. Segundo ainda o secretário, os prédios já estão sendo erguidos em vários bairros. O de Jardim Guandu, por exemplo, tem previsão de conclusão das obras para o segundo semestre deste ano. Os demais condomínios estão localizados na Cerâmica, Jardim Guandu, Ipiranga e Marapicu.

Avaliado em R$ 75 mil, com financiamento de 15 anos, cada imóvel terá prestação torno de R$ 50 a R$ 80. São prédios de cinco pavimentos e apartamentos de 39 metros quadrados, com sala, dois quartos, cozinha, banheiro e área de serviço. Todos terão espaço para uma possível implantação de elevador e unidades adaptadas para idosos e pessoas com deficiência.

Ainda de acordo com Giovanni Guidone, os empreendimentos estarão dotados de total infraestrutura urbana, com ruas pavimentadas, redes de esgoto, água, luz e telefone, além de escolas, creches, posto de saúde e condução na porta. “Não é um simples condomínio. A determinação do prefeito Bornier é que façamos moradias decentes, com dignidade”, informou o secretário.

Os mutuários sorteados vão receber orientação da Secretaria Municipal de Assistência Social durante a construção e também na entrega do imóvel. “Será um trabalho de acompanhamento para orientá-los sobre a criação do condomínio e na eleição do síndico, que irá fazer a gestão administrativo-financeira, com as despesas de água, luz etc”, explicou o secretário Guidone.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top
%d blogueiros gostam disto: